Videos

Shokugeki No Souma #123 – Sem Medo da Picância

Vakinha Patreon Assinatura La Basura Meta Sônicos The Wolfstorm Instagram

Shokugeki No Soma #123 por Matheus Rinaldi:
E aí, gurizada? Com fome por review ainda? Pois espero que estejam, pois aqui vai o segundo prato da semana!

Capítulo 123: Sem Medo da Picância.

Gente, tem como começar um capítulo de forma melhor e com mais alto astral do que um capítulo com Isshiki logo na primeira página com esse sorriso lindo no rosto? Anyway, logo de cara já começamos com informações! O estande do Dormitório da Estrela Polar será um Imonikai, um tipo de barraca ao ar livre aonde pessoas comem bifes e carnes em um geral em mesas compartilhadas, e como não poderia ser de outro jeito, o estande do Dormitório conta com uma ampla seleção de vegatais e legumes do campo Isshiki. E como sempre, Isshiki tá peladão e cheio de ideias mirabolantes na cabeça, hahaha! O que acontece é que tradicionalmente os Imonikais costumam ser montados perto de rios, então é claro, Isshiki quer desviar um rio pra dentro da escola. É ou não é a pessoa mais otimista e mais louca desse mundo, minha gente?

Alguém quer apostar? Eu acho que ele consegue, hahahaha.
Alguém quer apostar? Eu acho que ele consegue, hahahaha.

E no meio de todo esse clima de preparação, uma das cenas mais bizarras do capítulo: Souma e Tadoroko estão andando por meio dos alunos enquanto eles preparam as coisas, quando Kuga passa na frente dos dois com sua tropa de … colegas … brandindo um chicote (!!!!!!) enquanto eles carregam uma pilastra gigantesca. Gente, eu preciso fazer uma pausa aqui pra esclarecer algo com vocês: eu geralmente não costumo usar termos como escravos por questões de trigger warning (caso tu não saiba o que é, colocarei um link para um post no final), mas sendo bem sincero, anda ficando meio impossível considerando tudo que esse guri faz com esse povo desse Centro de Pesquisa. E como se não bastasse, quando Souma vê esse absurdo e pensa alto sobre o quão problemático e ruim parece essa tarefa, um deles responde com um empolgado: “NÃO! É SUPER DIVERTIDO!”. Ou seja, além de escravizar pessoas ele ainda faz lavagem cerebral.

A cara de felicidade por causa do chicote na lomba!!!! Gente?
A cara de felicidade por causa do chicote na lomba!!!! Gente?

E partimos para mais testes de receitas feitos por Souma, aonde tanto ele como Tadoroko vão ser as cobaias e o resultados é … bizarro. Nosso protagonista fica com os lábios inchados e Tadoroko sequer aguenta o nível de pimenta. Os dois voltam ao dilema do último testes: os pratos de Souma são apenas apimentados, enquanto os pratos de Kuga e do C.P. de Culinária Chinesa além de apimentado tem um diferencial. E enfim temos a chave para esse enigma! Tadoroko menciona algo que ouviu de Houjou: todos os ingredientes para o Mapo Doufu que Kuga usa, são cultivamos pelo mesmo, por isso um sabor tão diferente e acentuado aparece mesmo por baixo de tanta pimenta. E aqui chegamos a um ponto interessante: lembram do final do Torneio quando Souma ficou em segundo perdendo sua competição com Hayama por não ter um estilo? É exatamente isso. O prato de Souma não tem personalidade, não expressa quem ele é, não tem uma marca forte o suficiente para ser reconhecido. E além da minha interrupção, temos mais uma!

Souma e Tadoroko refletem sobre a falta de personalidade do prato do nosso protagonista quando começam a escutar barraco uma discussão do lado de fora, entre ninguém menos do que Alice e Erina Nakiri. As duas estão brigando graças a decisão de Alice no último capítulo. Sendo o foco da briga o fato de que tudo teria que ser mudado causando novos gastos pra escola, nem há muito o que comentar, quando os personagens já fazem isso por nós, não é mesmo? Obrigado, Tadoroko.

Problema de gente rica, tsc.
Problema de gente rica, tsc.

Quando nosso protagonista decide pedir a opinião de Erina e Alice do porque Kuga consegue tantos clientes, chega a vez de Alice dar uma palestra: a Nakiri acha que as pessoas viciam na comida apimentada de Kuga por um motivo em especial, que não a personalidade e o diferencial de sua comida, mas sim por conta da pimenta. E lá vamos nós para mais uma explicação que me remete totalmente a BDSM, aliás, acho que vou requisitar que troquem o nome desse capítulo! Enfim … como diz Alice, o sabor apimentado não é considerado algo que envolve o paladar e sim os nervos nilóides, que estão associados principalmente a dor. Quando comemos algo extremamente apimentado, nosso corpo secreta neurotransmissores como adrenalina e beta endorfina, dois compostos naturais do corpo que são extremamente viciantes.

Souma começa a entrar em parafuso e solta besteiras como o fato de a culinária chinesa ser fascinante por se aprofundar no sabor apimentado, e toma uma bronca de Erina, por motivos óbvios. Esse guri não presta atenção em nada? Ela tinha feito uma puta palestra no capítulo passado, mas Erina volta a explicar: a culinária chinesa não é focada no sabor apimentado. Dentro da culinária chinesa temos 8 diferentes culinárias regionais, cada uma com suas técnicas e metodologias. E assim, Souma tem um insight e decide tentar um último recurso.

Então partimos para Kuga e seu … estande. Gente, esses estandes do povo da Tootsuki são mansões, né? Sem condições de chamar isso de estande tendo esse tamanho! Mas enfim, enquanto Kuga contempla a grandiosidade de seu “””estande”””, Yukihira chega com … bem, um carrinho estilo aqueles de pipoca do tio da porta da faculdade, sabe, gente? Enquanto todos ficam incrédulos, temos uma reação inesperada! Kuga reconhece uma parte daquele carrinho e fica tenso.

Eita, Giovanna, segura o forninho.
Eita, Giovanna, segura o forninho.

Fiquem espertos amanhã, que teremos o terceiro e último prato antes da review do capítulo que sai essa semana agora, okay? Deixarei as impressões gerais desse capítulo junto com as do de amanhã!

Vakinha Patreon Assinatura La Basura Meta Sônicos The Wolfstorm Instagram

Matheus Rinaldi

Foto About

O louco da séries que lê mais do que deve. Sempre com um livro na mão, tem 17 anos e sonha em fazer a diferença na área de Design Gráfico. Viciado cultura pop acha que mangás e animes deveriam integrar também a cultura pop principalmente por conta de Shokugeki no Souma e Boku no Hero Academia, seus mangás favoritos.

Deixe seu comentário

Tags

Relacionados

Confira Também

Close